Conceitos Básicos de Macroeconomia

Módulo 2 – O poder de compra

Opoder de compra é um conceito econômico que diz respeito à nossa capacidade de adquirir um bem ou serviço com uma determinada quantia em dinheiro.

Ou seja, o que a gente consegue comprar com o nosso dinheiro, como o nosso salário, por exemplo.

Essa é a Luiza!

A Luiza consegue medir seu poder de compra avaliando quantos kgs de carne ela consumia nos meses do ano anterior com relação a esse ano, com a mesma quantia de dinheiro, pois seu salário não aumentou, se manteve.

Quando vamos um pouco mais ao passado, a visão fica mais clara. Se em 2000 o preço do kg de feijão ou de arroz era de R$10,00 e em 2020 o valor é de R$25,00, conseguimos entender a relação do poder de compra quando paramos para pensar o que é possível comprar com os mesmos R$10,00 que pagávamos no kg do arroz em 2000.

A inflação, como estudamos no primeiro módulo, é quem determina a diminuição ou aumento no preço dos produtos e serviços e influencia o nosso poder de compra.

Índice Big Mac

Para calcular o poder de compra dos países de forma comparativa, existe um índice bem famoso, chamado Índice Big Mac, que é responsável por medir o valor de um mesmo produto ao redor do mundo.

Para comparar o poder de compra entre países é utilizado como base o preço médio do BigMac nos Estados Unidos, o farol da economia mundial, e o preço médio em cada país de análise.

E aí, deu pra entender como funciona o poder de compra e como a Inflação afeta diretamente nosso poder de compra no dia a dia?! Pois é! O poder de compra do brasileiro é baixo, se comparado a outros países.

É preciso trabalhar 4x mais do que os norte-americanos para poder comprar 1 BigMac. Trazendo para uma situação atual, podemos dizer que o auxílio emergencial mensal oferecido no Brasil em tempos de covid-19 consegue pagar 7 Big Macs; já o auxílio norte-americano, consegue pagar 247 lanches. Ou seja, 35 vezes mais.

Curtiu?! Responde aqui e já vai para o Módulo 3 – A taxa básica de juros (Selic)