Conceitos Básicos de Macroeconomia

Módulo 3 – A taxa básica de juros (Selic)

Você possivelmente já ligou a TV e ouviu no Jornal alguma notícia ligada à Selic, certo?

A Taxa Selic é a taxa básica de juros no Brasil, e serve como referência para outras taxas que conhecemos, como as taxas de empréstimos e financiamentos, por exemplo. Então se você paga caro por um dinheiro que tomou emprestado de um banco, significa que a taxa Selic possivelmente está alta e ela está influenciando o custo daquele dinheiro. Quando a taxa Selic está baixa, você acaba pagando menos juros pelo empréstimo.

A taxa Selic é a principal ferramenta de política monetária do Banco Central para estabilizar a moeda e manter a inflação oficial dentro da meta do governo, como vimos no primeiro módulo do curso.

Ela tem o efeito de aquecer a economia, impulsionando-a e fazendo com que a roda econômica gire em harmonia quando oferecendo crédito; mas também pode desacelerar esse movimento, limitando o número de moeda disponível no mercado.

Essa estrutura é importante porque garante estabilidade no funcionamento da economia, de forma que consiga regular a inflação.

O BC aumenta a Selic quando a inflação está acima da meta e aumentar a Selic quer dizer que as aplicações ficam mais atrativas e é melhor investir do que gastar. Portanto, o gasto das pessoas diminui e com isso os preços tendem a baixar na média.

Isso demonstra que a Selic baixa ou alta não significa que ela é ruim ou boa, ou vice versa. Ela é uma importante ferramenta que consegue direcionar a economia conforme as necessidades do momento. Portanto, é sempre importante revisá-la.

Como dito anteriormente, quando o Banco Central mexe na taxa Selic, todas as outras taxas são influenciadas. Isso significa que quando a Selic aumenta, fica mais caro para os bancos financiarem o crédito que eles vão oferecer, por exemplo.

E para diminuir os impactos disso, o banco repassa esse aumento do custo para o cliente final. É por isso que às vezes nós notamos o aumento das taxas de juros, como no cartão de crédito e cheque especial. 

Então quando o BC resolve subir os juros, aumentando a taxa Selic, os financiamentos ficam bem mais caros e isso faz com que o consumidor evite gastar tanto, o que diminui o consumo das famílias..

Curtiu?! Responde aqui e já vai para o Módulo 4 – O papel do Banco Central