Matemática financeira para o dia a dia

Módulo 5 – Aplicando conceitos pt.1

Aplicando conceitos

Os dois últimos módulos servirão para aplicar os conceitos que aprendemos de forma prática, com o objetivo de exercitar os conhecimentos e fixar os conceitos.

Por isso, vamos ao exemplo?!

 

O João resolveu comprar a sua moto dos sonhos, mas para conseguir comprar ele vai precisar financiar o valor que falta.

A moto dos sonhos custa R$20.000,00, mas seu valor presente é de R$10.000,00 já reservado para este fim.

Ele tem duas opções:

Investir seu valor presente em uma aplicação que traga um valor futuro mais rentabilizado e, portanto, maior; ou financiar o valor que falta para a compra de sua moto dos sonhos.

Ele optou por financiar o valor porque precisa da moto para trabalhar e se locomover o mais rápido possível. Sendo assim, precisará financiar o valor de R$ 10.000,00, que é o que falta para conseguir completar o da moto.

Esse é o João!

O João resolveu financiar o valor de R$10.000,00, com juros compostos de 2% ao ano, por 2 anos. No primeiro ano, ele pagará o equivalente a R$200,00 (2% de R$ 10.000,00). Já no segundo ano, esse valor mudará porque incidirá juros sobre juros. O valor-base de cálculo será de R$10.200,00 (R$ 10.000,00 do empréstimo e R$ 200,00 de juros do primeiro ano). Portanto, 2% disso seria R$204,00.

No total, ele pagará R$10.404,00 para o banco que financiou o valor para a compra de sua moto, sendo R$10.000,00 do empréstimo e R$404,00 de juros compostos.

O valor total da dívida da moto é maior do que estou comprando?

Sim, será um valor futuro diferente do valor presente. Os juros atuam nesse meio tempo.

E abatendo um determinado valor (ex. R$5.000,00) das parcelas futuras, você abaterá mais parcelas do que simplesmente dividir 5k/valor da parcela, por diminuir a incidência dos juros.

 

Curtiu?! Responde aqui e já vai para o Módulo 6 – Aplicando conceitos pt.2